Compreendendo as empresas do Mercado Financeiro

O mercado financeiro é cheio de empresas com nomes em inglês que ninguém sabe bem o que fazem, vamos então traduzir esses nomes e explicar as atividades de cada uma delas para a compreensão de todos:

Banco: responsável pelo fornecimento de serviços financeiros como conta corrente, onde mantemos nosso dinheiro guardado, fazemos pagamentos e recebemos dinheiro de outras pessoas, também é o agente que nos possibilita fazer investimentos financeiros, para que a nossa reserva ganhe valor ao longo do tempo e mantenha o seu poder de compra, corroído pela inflação.

Corretora: as corretoras fazem a intermediação de compra e venda de papéis nas bolsas: Bolsa de Valores (Bovespa), e no mercado de derivativos, Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F). Também existem corretoras que operam no mercado de Câmbio, fazendo compra e venda de moedas. É possível acessá-las diretamente, sendo cliente direto de uma delas, ou através de um Agente Autônomo de Investimentos, que pode intermediar a compra e venda de ativos financeiros entre os seus clientes e a corretora.

Bolsa de Valores: é a empresa onde acontece de fato a compra e venda de Ações de empresas, e também de cotas de fundos de índice (ETFs), fundos imobiliários, e Debêntures (papéis de dívida de empresas).

Bolsa de Mercadorias e Futuros: é a empresa onde acontece a negociação de derivativos, que são contratos que derivam de um ativo (um produto), podendo ser um ativo físico como as commodities agrícolas (soja, café, milho, boi…), minerais (ferro, ouro…) ou de energia (petróleo, etanol), ou ativo financeiro, como as ações de empresas negociadas na bolsa de valores.

BM&FBovespa: há alguns anos, no Brasil, houve a fusão das duas bolsas, a Bovespa, a empresa que negocia ações, com a BM&F, a Bolsa de Mercadorias e Futuros, criando a nova bolsa unificada, chamada de BM&FBovespa, onde os ativos são separados por tipo de negociação, sendo as ações negociadas no seguimento Bovespa, e mercadorias e futuros no seguimento BM&F, quer dizer que cada uma das empresas anteriores virou uma área de negócios dentro da nova empresa resultante da fusão entre elas.

Cetip: é o agente custodiante, é onde são guardados os contratos negociados nas bolsas, é a empresa que atesta que uma pessoa é dona de uma Ação de uma empresa, ou possui um contrato de derivativo que lhe dá o direito de comprar ou vender um ativo no futuro, ou qualquer que seja a especificação do contrato.

Asset Management: são gestoras de fundos de investimentos, podem ser empresas independentes ou estar dentro dos bancos, fazendo a gestão dos fundos de investimentos que os bancos oferecem aos seus clientes para guardar sua reserva financeira.

Wealth Management: é a atividade de gestão de riqueza, ela pode ser desempenhada por empresas independentes especializadas nisso, ou pode ser um departamento dentro dos bancos. O objetivo desta atividade é fazer a gestão de uma carteira de investimentos, pensando nela sob o formato de classes de ativos financeiros e dentro de cada classe de ativos, quais são os produtos financeiros que serão utilizados para compor a carteira de investimentos financeiros (o portfólio financeiro).

Family Office: são escritórios que atendem uma ou várias famílias, fazendo Gestão de Patrimônio. A atividade de Gestão Patrimonial enxerga todas as necessidades do cliente, fazendo a alocação patrimonial de acordo com a necessidade de liquidez/renda da pessoa/família. Para isso leva em consideração o estilo de vida, a produção e o consumo de dinheiro atual, as necessidades futuras, e os sonhos. É um trabalho bastante abrangente, que cuida da alocação patrimonial como um todo, incluindo a parte financeira, imobiliária, e em alguns casos até de gestão de dia-a-dia de casas residenciais e de veraneio. Também organiza a governança familiar, prepara a sucessão e supervisiona a elaboração de declaração de imposto de renda, para que ele reflita a correta alocação de bens do cliente. Os Family Offices de fato executam a atividade de Planejamento Financeiro.

Há algumas casas que se intitulam Gestoras de Patrimônio, mas que na verdade oferecem apenas o trabalho de Wealth Management. Antes de contratar o seu prestador de serviços financeiros, entenda o que você precisa, e procure uma empresa que de fato ofereça os serviços que você quer.

Sobre Lavínia Martins, CFP®

Planejadora Financeira, autora e palestrante sobre Finanças Pessoais, possui a Certificação CFP® desde 2010, é ex-sócia da FinPlan Consultoria e Gestão Financeira, possui 12 anos de experiência no mercado financeiro, atuando com planejamento financeiro pessoal e gestão patrimonial, e 3 anos em finanças corporativas de multinacionais como Louis Dreyfus Commodities e Rohm and Haas Química (hoje parte do grupo Dow Química). Especialista em Gestão de Patrimônio Familiar pela Columbia University, com pós-graduação em Finanças pelo IBMEC-São Paulo/Insper e graduação em Administração de Empresas pela PUC-SP.
Galeria | Esse post foi publicado em 1. Planejamento Financeiro, Outras Coisas ;-) e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s